Premiada nacionalmente em 2018 pela Campanha do maio amarelo “A Culpa é sua”, a empresa foi citada pelo secretário municipal de trânsito de Piracicaba, Jorge Akira, em sua apresentação sobre o trabalho realizado no município. “As ações realizadas durante a campanha em parceria com a Via Ágil resultaram na diminuição de 10 óbitos, em 2017, para 1 em 2018, nas vias municipais”, explicou o secretário. Os dados são do Infosiga.

int

 

O programa Respeito à Vida reuniu na última quinta-feira, 12, no Palácio dos Bandeirantes, prefeitos e gestores públicos para discutir e apresentar suas experiências e atividades relacionadas à educação no trânsito em nível regional. Piracicaba foi uma das seis cidades convidadas para apresentar as boas práticas que resultaram na redução de óbitos de pedestres.

 

No total, 67 municípios de diversas regiões do Estado, conveniados ao programa, tiveram a oportunidade de conhecer iniciativas exitosas. Além de Piracicaba, compartilharam suas experiências as cidades de Jacareí, Praia Grande, Santa Bárbara D’Oeste, Botucatu e Taubaté, além da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo – e da Rede Lucy Montoro de reabilitação de acidentados.

 

O PROGRAMA – O Respeito à Vida é um programa do Governo do Estado de São Paulo que atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito. Gerido pela Secretaria de Governo, envolve também as secretarias de Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.

 

O Respeito à Vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do Estado.

 

O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.

 

Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP são destinados para essa ação, beneficiando 96% da população.

 

Fonte: Eleni Destro/CCS com informações da Secretaria Especial de Comunicação/ Governo do Estado de SP